sábado, 21 de abril de 2018

Sobre o livro #16: A Guerra Não Tem Rosto De Mulher - Svetlana Alexievich

SINOPSE: A história das guerras costuma ser contada sob o ponto de vista masculino: soldados e generais, algozes e libertadores. Trata-se, porém, de um equívoco e de uma injustiça. Se em muitos conflitos as mulheres ficaram na retaguarda, em outros estiveram na linha de frente. É esse capítulo de bravura feminina que Svetlana Aleksiévitch reconstrói neste livro absolutamente apaixonante e forte. Quase um milhão de mulheres lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial, mas a sua história nunca foi contada. Svetlana Alexiévitch deixa que as vozes dessas mulheres ressoem de forma angustiante e arrebatadora, em memórias que evocam frio, fome, violência sexual e a sombra onipresente da morte.

MINHA OPINIÃO: "A Guerra Não Tem Rosto de Mulher" foi um dos livros mais interessantes que já li, pois traz a história da guerra sob a narrativa e olhar feminino que foi, e continua sendo, muito negligenciado e que infelizmente não costuma ser retratado. O livro traz vários relatos muito tristes, chocantes e comoventes, e isso acaba despertando vários sentimentos no leitor já que são histórias tão impactantes. 

   A guerra mexeu tanto com essas mulheres que muitas até deixaram de menstruar no tempo que estiveram servindo e começaram a apresentar "velhice precoce" por conta do estresse. Ao decorrer da leitura nós conseguimos perceber o quanto o povo soviético era muito patriota e por conta disso tinham um sentimento de obrigatoriedade de estar na guerra. Isso acontecia devido a poderosa propaganda comunista.
  Algumas mulheres não revelavam que tinham estado na guerra, pois, as vezes, eram hostilizadas e vistas com maus olhos. Isso foi um fato que me deixou bastante espantada, pois elas abdicaram de suas vidas para servir ao país e em troca foram tratadas com desconsideração. Abaixo um trecho retirado do livro que ilustra muito bem isso:
  
" Como a pátria nos recebeu? Não consigo contar sem soluços... Quarenta anos se passaram, e até hoje meu rosto queima. Os homens se calavam, mas as mulheres... Elas gritavam para nós:"Sabemos o que vocês faziam lá! Com as b... jovens seduziam nossos homens. P... do front. Cadelas militares" Nos ofendiam de várias maneiras..." 
Klávia S-va, francoatiradora

  Em muitos depoimentos, as mulheres falavam que os homens com o fim da guerra se tornaram heróis, mas com elas o tratamento era bastante diferente. É triste pensar que mais de 1.000.000 de mulheres participaram da segunda guerra mundial no exército vermelho e, apesar disso, tiveram um papel tão secundário na história. 
  Livro muito bom e bem escrito. Recomendo para quem gosta de história e quer ter um olhar diferente sobre a mesma. 
  A Guerra Não Tem Rosto de Mulher é um dos livros que me comprometi ler esse ano. No post 6 livros para 2018 tem a lista completa dos livros. Se ficou interessado dá uma olhada. 
__________________________________________________________________________________________

 Espero muito que vocês tenham gostado do post!
Nos acompanhem no Instagram (@Literalmentelendo) para ficar por dentro de todas as dicas de livros.

 Até a próxima! 

sábado, 10 de março de 2018

RESENHA: LINHA LISO ÉTICO MARIA BANANA - MURIEL

OOOOOI MINHAS LINDAS!! Tudo bom?

Voltei com tuuudo com os vídeos lá no youtube! E o vídeo que liberei hoje foi uma resenha da Linha Liso Ético Maria Banana da Muriel Cosméticos. Fiz de tudo para trazer uma resenha bem completa, criativa e divertida, espero que eu tenha conseguido, HAHAHAHA.
Esse vídeo é beeem especial, pois é com ele que estou fazendo parte do concurso "EMBAIXADORAS MURIEL". Peço que torçam por mim! Ser Embaixadora de uma linha que eu tanto gosto e de uma marca que gosto ainda mais, será INCRÍVEL para mim.

VEM CORRENDO ASSISTIR O VÍDEO!
          

Me digam o que vocês acharam do vídeo aqui nos comentários do blog ou até lá no youtube mesmo, irei adorar ler.

Até o próximo post, meus amores!!